Jackpot Fishing

PUBLICIDADE

Cátia Fonseca: 'Equilíbrio nem sempre é possível, e tudo bem'

Em entrevista à Boa Forma, a apresentadora comentou sobre amadurecimento, saúde mental, etarismo e autocuidado. Confira!

9 fev2024 - 18h01
Compartilhar
Exibir comentários

Aos 55 anos de idade e completando três décadas de dedicação à TV em 2024, Cátia Fonseca, apresentadora do "Melhor da Tarde", da Band TV, teve uma conversa com a Boa Forma e desabafou sobre assuntos relacionados ao autocuidado, amadurecimento e à saúde mental.

Cátia Fonseca é casada com Rodrigo Riccó, diretor do programa "Melhor da Tarde", da Band TV |
Cátia Fonseca é casada com Rodrigo Riccó, diretor do programa "Melhor da Tarde", da Band TV |
Foto: Renam Christofoletti (@renamchristofoletti)/Divulgação / Boa Forma

Ela, que já passou por diversas emissoras, refletiu sobre o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, destacando que uma das suas maiores lições foi entender que ele nem sempre é possível. "E tudo bem, sabe? Já tive que levar trabalho para casa ou acabei me deixando um pouquinho de lado durante as épocas mais atribuladas. Isso não é ideal, mas acontece".

De acordo com Cátia, amadurecer em frente às câmeras não foi um processo tão fácil, especialmente devido às pressões estéticas e expectativas do público. "Eu sofria muito com isso quando era mais jovem, acredita? Lá para os meus 20 e poucos anos, eu não lidava tão bem com essa questão. Mas, hoje, me sinto mais linda e empoderada do que nunca. É claro que nem sempre a gente se sente belíssima, afinal, a autoestima não é uma linha reta, são momentos", afirmou.

-
-
Foto: Renam Christofoletti (@renamchristofoletti)/Divulgação / Boa Forma

E, ainda falando sobre a sua relação com a sua própria imagem, Cátia completou: "Não diria que é uma insegurança, porém, há algum tempo, percebi que tinham poucas fotos minhas mostrando as pernas, principalmente nas minhas redes sociais. Não foi uma coisa de caso pensado, mas mesmo assim fiquei pensando. Será que foi uma escolha inconsciente? Não sei. Então, para as fotos que fiz para esta matéria, fiz questão de mostrar lados diferentes meus. Fotografei de minissaia, me senti linda, me diverti muito".

SAÚDE MENTAL E ETARISMO

Mãe de Thiago, o qual deu à luz aos 18 anos, e Felipe, que nasceu quando ela tinha 23, a apresentadora destacou que, em sua vida, a terapia foi transformadora, contribuindo para o autoconhecimento.

"É engraçado, porque, há muitos anos, eu comecei a fazê-la achando que seria um caminho para entender melhor o meu filho, que, na época, era adolescente. A surpresa foi que acabei descobrindo muito sobre mim, na verdade… Não só como mãe, mas como mulher mesmo, sabe? E foi aí que descobri a importância da saúde mental e da gente admitir que nem tudo está bem resolvido na nossa vida, e tudo bem procurar ajuda".

Para Cátia, a questão do etarismo afeta homens e mulheres de maneiras distintas. "Para a sociedade, o amadurecimento do homem deixa ele mais charmoso, de uma forma geral. Mas, para mulheres, isso se torna motivo de pressão estética, coisa de teor negativo. Eu acho isso triste, e espero que, cada vez mais, as mulheres consigam se conhecerem e se amarem. Assim, a gente passa a diminuir, na base do diálogo e do acolhimento, os efeitos dessa desigualdade".

"Nesse sentido, acho que eu tive muita sorte porque minha audiência, tanto na TV quanto nas redes sociais, costuma ser muito gentil comigo. Mas o etarismo é um grande problema presente na vida de muitas pessoas com mais de 50 anos, principalmente mulheres. Acredito que dá para dizer que o etarismo é fruto puro do machismo e, por isso, é positivo que, hoje em dia, a gente consiga nomear essa situação e debater sobre ela", analisou.

Com mais de 1,7 milhões de seguidores no Instagram, a famosa relatou que consegue lidar bem com a exposição e os comentários na internet.

"As redes sociais, de certa forma, fazem parte do meu trabalho. Então, encaro elas com o mesmo rigor profissional que levo na TV, por exemplo. Ao mesmo tempo, é por meio delas que acabo sabendo de história maravilhosas das pessoas que me acompanho, na maioria das vezes, de mulheres que se abrem comigo. Esse lado positivo acaba 'eclipsando' qualquer aspecto negativo das redes para mim. Super concordo que elas podem sim ser um ambiente tóxico, mas o meu público em específico é sempre muito carinhoso comigo".

AUTOCUIDADO

Segundo ela, o autocuidado pode assumir diferentes significados de acordo com cada um. "Pode vir de várias formas: rituais de beleza, lazer, leitura, tempo de qualidade com as amigas... Ele é qualquer coisa que te faça bem e te ajude a recarregar as energias", iniciou.

""

"Vejo o autocuidado como uma maneira fortíssima de atestarmos o nosso protagonismo em nossas próprias vidas"

"Eu acho super interessante que essa noção de autocuidado tenha virado uma pauta mais comum entre nós, mulheres, bem em um momento no qual estamos discutindo muito mais as questões feministas. Esses debates são mega conectados, né?", completou.

SKINCARE E CABELOS

Sempre orientada por sua dermatologista, a esposa de  Rodrigo Riccó, diretor televisivo, prioriza o uso de produtos compostos por ingredientes de origem orgânica, produzidos sem aditivos químicos ou agrotóxicos, em sua rotina de skincare.

"Também evito cosméticos muito oleosos, que acabam me dando alergia. Meu passo a passo é bem simples: como diariamente passo maquiagem, à noite, retiro tudo com água micelar e lavo o rosto com sabonete facial e, depois, hidrato. Pela manhã, sigo as mesmas etapas", explicou.

Seus cabelos bonitos e saudáveis são resultado de hidratações regulares e de um queridinho: o protetor térmico. "Além disso, gosto de aplicar produtos que dão uma modelada ou alisam os fios, depende do mood do meu visual em cada programa".

-
-
Foto: Renam Christofoletti (@renamchristofoletti)/Divulgação / Boa Forma

ATIVIDADE FÍSICA E ALIMENTAÇÃO

Por quase uma década, a apresentadora tem investido em sua saúde e bem-estar, pensando nos ganhos a longo prazo, através de um treino funcional com seu personal trainer, Celso Hiro. O foco é na mobilidade e no fortalecimento muscular.

Ela destacou que a atividade física vai muito além de finalidades estéticas, é algo fundamental para a construção de um futuro com mais qualidade de vida e longevidade.

"Faço acompanhamento com a minha endocrinologista, a Dra. Maithe Pimentel, que, junto com o meu personal, foca na minha saúde, aumentando a massa magra. A médica faz um tratamento individualizado, com suplementação, medicamentos e, ainda, com acompanhamento nutricional para uma dieta equilibrada", concluiu.

Fotografia: Renam Christofoletti (@renamchristofoletti)

Assistente de fotografia: Edu Malta (@edumalta)

Styling: Bruno Pimentel (@brunoptl)

Produção de moda: Juny Martins (@junymartinsb)

Beleza: Camila Anac (@camila_anac) 

Comunicação: bpmcom (@soubpmcom)

Jackpot Fishing
Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jackpot Fishing Mapa do site

1234