Jackpot Fishing

PUBLICIDADE

Jackpot Fishing - Cafeína na gravidez faz mal? Nutricionista comenta sobre assunto

Neste Dia da Gestante (15/8), fomos atrás da resposta para uma dúvida que deixa futuras mamães de cabelo em pé; entenda sobre assunto

15 ago2023 - 15h00
(atualizado às 22h10)
Compartilhar
Exibir comentários

Tomar ou ingerir produtos que contenham cafeína na gravidez é um problema? Essa é uma dúvida que assola muitas mulheres, principalmente aquelas que não conseguem deixar de lado uma xícara matinal de café. Mas, segundo Natalia Barros, que é nutricionista e mestre em Ciências Aplicadas pelo Departamento de Nutrição da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a resposta não é positiva.

A cafeína pode estar escondida em chás, refrigerantes e chocolates - Shutterstock
A cafeína pode estar escondida em chás, refrigerantes e chocolates - Shutterstock
Foto: Alto Astral

A especialista diz que, apesar de órgãos internacionais de saúde defenderem que 200 mg de cafeína (duas xícaras de café) por dia não trazem problemas para a gestação, ela vê de outra forma.

Por isso, Barros recomenda cortar o café e outros produtos com cafeína na gravidez. E isso inclui chás, refrigerantes e até mesmo chocolate, desde que contenham a cafeína como ingrediente em sua composição.

Malefícios do café na gravidez

De acordo com Natalia, a cafeína que a grávida consome atravessa a placenta e demora para ter uma completa eliminação. Assim, pode afetar tanto a mãe quanto o feto. "O tempo necessário para eliminar a metade da quantidade total de cafeína aumenta na gravidez, chegando de 9h até 11h no terceiro trimestre", comenta a fundadora da NB Clinic, em São Paulo (SP).

Ainda que os 200 mg sejam um limite tolerável, a especialista diz que doses menores já causaram complicações no passado. "Isso porque o consumo materno de cafeína está associado ao aborto espontâneo, principalmente no primeiro trimestre; natimorto, baixo peso ao nascer ou bebês pequenos para a idade gestacional e filhos com sobrepeso ou obesidade", elenca.

O consumo de cafeína na gravidez também pode interferir na estatura do bebê na infância e na absorção de certos nutrientes. Além disso, há ainda problemas para a mãe, que pode não conseguir dormir bem. Durante uma gestação, esse problema pode causar hipertensão gestacional e a possibilidade de um parto prematuro.

Substitutos mais seguros

Então, como substituir a bebida? A recomendação de Natalia é que a gestante opte por café descafeinado ou chás permitidos durante a gestação. Algumas opções são o chá de casca de laranja, chá de casca de abacaxi e chá de gengibre.

Jackpot Fishing
Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jackpot Fishing Mapa do site

1234