Jackpot Fishing

PUBLICIDADE

Mundo

Jackpot Fishing - Imagens inéditas mostram criminosos após assalto de R$ 80 milhões em cofre paraguaio

Grupo composto por brasileiros cavou túnel de 180 metros; alvo do crime foi Associação dos Trabalhadores de Câmbio do Paraguai

12 fev2024 - 12h38
(atualizado às 14h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução: TV Globo

Imagens inéditas mostram as atividades dos criminosos que cavaram um túnel por mais de um ano sem serem detectados e realizaram um roubo milionário a um cofre em Cidade do Leste, localizada na fronteira entre o Paraguai e o Brasil. A quantidade exata levada pelos ladrões ainda não foi determinada, mas as estimativas variam de US$ 2 milhões a US$ 16 milhõess, o que equivale a cerca de R$ 80 milhões.

Nos registros obtidos pelo programa Fantástico, da TV Globo, é possível ver os criminosos saindo do local carregando caixas repletas de dinheiro. Toda a operação foi realizada nas proximidades da rua mais movimentada da cidade, sem chamar a atenção das autoridades paraguaias.

O assalto visava a Associação de Trabalhadores de Câmbio do Paraguai. No país, os cambistas são aqueles conhecidos por negociar moeda estrangeira nas ruas, agindo como doleiros que guardam dinheiro no cofre da associação, localizado em um ponto estratégico da cidade.

"Nunca [tinha acontecido] em 32 anos que temos um cofre", disse o presidente da associação, Walter Fernandez. 

Os investigadores revelaram que os criminosos iniciaram o plano no final de 2022. O grupo alugou um imóvel e estabeleceu uma loja de fachada. O estabelecimento era uma loja de camisetas esportivas durante o dia, enquanto à noite o local servia como base para a construção do túnel. O túnel que liga a loja ao cofre da associação tem 180 metros de extensão e atravessa um banco.

O cofre roubado está localizado no subsolo de uma espécie de quiosque. Ao chegarem lá, por meio do túnel, os criminosos quebraram uma parede lateral na sala do cofre, obtendo acesso às 148 gavetas, que são cofres menores. Cada cambista paraguaio possui o seu próprio cofre.

A polícia paraguaia informou que apenas três doleiros se apresentaram à delegacia. O presidente da associação alertou que relatos de cifras mais elevadas podem prejudicar os cambistas, pois teriam que justificar a origem de todo esse dinheiro.

Ligação com PCC

Os investigadores paraguaios afirmam que já identificaram três suspeitos, entre os quais, um casal que alugou o imóvel e um homem com supostas ligações com o PCC -- facção criminosa envolvida em diversos assaltos a banco no Brasil.

A Polícia Federal brasileira está colaborando nas investigações e monitorando outros dois suspeitos, também ligados ao PCC, que seriam os líderes do ataque à associação dos cambistas. Um deles já tem antecedentes criminais por assalto a banco, enquanto o outro está sob investigação por tráfico de armas.

“Essas pessoas têm ligação comprovada com a organização criminosa. Então, nós estamos investigando a possibilidade de que eles teriam orquestrado esse furto”, revela Marco Smith, delegado--chefe da Polícia Federal em Foz do Iguaçu (PR).

Os investigadores já confirmaram que durante o período de construção do túnel, os criminosos atravessaram várias vezes a fronteira com o Paraguai.

Fonte: Redação Jackpot Fishing
Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jackpot Fishing Mapa do site

1234