Jackpot Fishing

PUBLICIDADE

Mulher filmada ofendendo casal gay em SP estava em 'situação de vulnerabilidade', afirma defesa

Advogados da mulher que ofendeu o influenciador Rafael Gonzaga e o namorado apontaram, também, que o caso é tratado de forma 'exagerada'

8 fev2024 - 23h00
(atualizado às 23h31)
Compartilhar
Exibir comentários
Mulher usa termos homofóbicos ao discutir com homens em SP: 'Sou de família tradicional':

A mulher que foi gravada ofendendo um casal gay em uma padaria de São Paulo se manifestou pela primeira nesta quinta-feira, 8, em um posicionamento divulgado por meio de seus advogados. Na nota, a defesa aponta que a mulher estava em 'situação de vulnerabilidade' na ocasião em que foi filmada xingando e tentando agredir o influenciador Rafael Gonzaga e o namorado, o engenheiro Adrian Grasson Filho. 

O posicionamento foi publicado pelo jornal O Globo. Na nota, os advogados Adriana Souza, Paulo Eduardo e Tiago de Mello afirmam que 'há duas versões para a história'. Segundo a defesa, o caso também vem sendo tratado de forma 'exagerada' e 'parcial'. 

"Neste momento, o que se cabe afirmar é que há duas versões dos fatos. A história completa e a verdadeira complexidade dos eventos exigem uma abordagem mais sensível e equilibrada, que reconheça a situação de vulnerabilidade e a injustiça de julgá-la apenas com base em fragmentos de informações", afirmam os advogados Adriana Souza, Paulo Eduardo e Tiago de Mello.

"No mais, imperioso salientar que a família, vêm, desde então, sofrendo linchamento virtual. A exagerada e parcial forma como o caso tem sido tratado e divulgado através da internet e dos meios de comunicação de massa não só comprometem a integridade da investigação em curso, mas também colocam em risco a segurança e o bem-estar da família da acusada, entre eles seus dois filhos menores, que vem sofrendo ameaças constantes", acrescentam.

Por fim, os advogados apontam o 'linchamento virtual' e ressaltam a pressão pública sobre o caso, sem mencionar o que foi dito pela mulher nos registros das agressões. 

"Neste momento delicado, é imprescindível que se resguarde a privacidade e a dignidade da família, especialmente dos seus filhos menores envolvidos, garantindo-lhes o direito a um julgamento justo e imparcial, sem o peso indevido da pressão pública e do linchamento virtual", concluem.

Ainda segundo a nota, "a versão dos fatos será apresentada às autoridades cabíveis" e "nesse momento não há que se antecipar às conclusões da Polícia e do Poder Judiciário, oferecendo julgamento dos fatos, antes de devidamente apurados".

OJackpot Fishing tenta contato com a defesa da mulher. O espaço segue aberto para manifestação.

Rafael Gonzaga mostra ferimento no nariz
Rafael Gonzaga mostra ferimento no nariz
Foto: Acervo pessoal

Polícia investiga

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou que investiga o caso e informou que a mulher foi identificada e intimada a depor. Os policiais militares que atenderam a ocorrência também serão ouvidos. 

Os crimes aconteceram na madrugada de sábado, 3, em um estabelecimento na Santa Cecília, no Centro da capital paulista. Em suas redes sociais, o influenciador Rafael Gonzaga, 32, narrou o ocorrido, em que ele e o namorado, o engenheiro Adrian Grasson Filho, foram alvo de ofensas homofóbicas de uma mulher, que chegou a atirar um cone de trânsito. Rafael contou que foi atingido e se feriu.

Segundo a SSP, Rafael e Adrian foram ouvidos e passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). As agressões foram filmadas pelo influenciador e entregues às autoridades, que analisam os vídeos.

A pasta informou que também busca por testemunhas e outras evidências que ajudem a esclarecer o ocorrido. O caso é investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Raciais contra a Diversidade Sexual e de Gênero e outros Delitos de Intolerância (Decradi), onde foi registrado como injúria e lesão corporal. 

Casal é agredido por mulher em padaria no Centro de São Paulo
Casal é agredido por mulher em padaria no Centro de São Paulo
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Após as agressões, Adrian afirma que está com o psicológico abalado. Ao jornal O Globo, o engenheiro contou que, além dos xingamentos e violência física, a mulher afirmou que tinha uma 'arma' em seu carro e que iria "resolver a situação". 

"Quando a Polícia Militar chegou, nós relatamos o que tinha acontecido e que ela falou da arma, mas eles disseram que não ouviram nada disso e sequer revistaram o carro dela. Também alegamos que ela estava visivelmente bêbada, mas os policiais também afirmaram que não estavam constatando sinais de embriagues", disse Adrian ao jornal.

Rafael compartilhou o caso em um desabafo nas redes sociais. Segundo o influenciador,  mesmo com testemunhas filmando toda a ação, a mulher não se intimidou e continuou a ofender o casal. Ao ser questionada, a agressora partiu para cima do influenciador e precisou ser separada por outras pessoas que estavam no local. De longe, ela voltou a xingar.

"Os valores estão invertidos. Eu sou de família tradicional e tenho educação, diferente dessa p**** aí", grita a agressora, segundo mostram as imagens.

A mulher, então, passa a ser rechaçada por outros clientes, que exigem que ela saia do local. "Vaza, vaza", gritam.

Além dos xingamentos, a mulher agrediu com socos e chutes os presentes, na tentativa de atingir o casal. "Eu sou mais macho que você, tirei sangue seu e foi pouco", grita ela para Rafael, ante de acrescentar: "Eu sou branca".

"Não sei quais são os próximos passos com exatidão, mas podem ter certeza que estou aprendendo e vou fiscalizar cada movimentação nesse processo para cobrar que essa situação não fique impune. Queremos justiça e vamos ter", relatou o influenciador na postagem.

Fonte: Redação Jackpot Fishing
Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jackpot Fishing Mapa do site

1234